Solidariedade

195 visitas
18/09/2020 07:30:02

Solidariedade: Campanha da Aojustra se transforma em projeto permanente denominado Aurora Solidária
Além de alimentos, ação ganha novo foco para arrecadação de materiais didáticos e escolares para as crianças do local. Doações permanecem abertas.

A Aojustra realiza, desde o mês de abril, uma campanha de solidariedade em favor das famílias carentes do Grajaú, zona sul de São Paulo. Em 22 semanas, a Associação dos Oficiais de Justiça do TRT-2 arrecadou mais de R$ 63 mil, integralmente investidos na compra de alimentos e materiais de primeira necessidade para as cerca de 800 famílias que vivem naquela região.

Neste mês de setembro, o projeto em benefício dos moradores do Grajaú se transformou em uma ação permanente que ganhou o nome de “Aurora Solidária”. O objetivo é fazer com que se torne um projeto sólido e independente, amparado através de parcerias com organizações e entidades como a Associação dos Oficiais de Justiça. 

Além da compra de cestas básicas, todo o recurso obtido pela Aojustra foi aplicado em práticas para a educação das crianças que vivem no local com a compra de materiais para 50 estudantes.  

Em uma iniciativa das mulheres da comunidade Anchieta, a Aurora Solidária adquiriu materiais escolares, distribuídos aos menores através da criação de um Centro de Atividades, que visa promover a interação e educação durante o período de suspensão das aulas devido à pandemia do coronavírus. “Nós deixamos de apenas prestar uma assistência para construirmos ações de efeito permanente”, ressalta a diretora Bruna Vivian Eustáchio de Toledo Piza.

“As crianças da comunidade do Grajaú sabem que agora é tempo de não ir para a rua ou para a escola e de usar máscaras. Mas estavam ficando tristes dentro daquelas casas feitas de madeirite, escuras e apertadas, sem sinal de internet, sem nenhum material para estudar. Foi então que mães da própria comunidade se dispuseram a elaborar algumas atividades voltadas ao reforço da alfabetização, leitura, bem como trabalhos manuais”, completa. 

O espaço oferece práticas lúdicas e de aprendizado para mais de 25 crianças e adolescentes entre 5 e 15 anos de idade. Criado “na cara e na coragem”, como contou a líder da comunidade Jenny, a iniciativa não possui grande estrutura e carece de itens básicos como lousa, cadeiras, papel, lápis de cor e tudo mais que envolva a educação e alfabetização. “Faltam também recursos para fornecer algum lanche às crianças que têm passado por duras privações durante esse isolamento”, informa a servidora do Tribunal Regional Eleitoral de SP e integrante do Aurora Solidária, Eveline Lima.

Há, ainda, o projeto para a formação de uma biblioteca no Anchieta, cujos recursos adquiridos pela Aojustra também serão investidos para a concretização da área e arrecadação de livros. 

“A nossa intenção é mostrar aos pequenos que se proteger da Covid não significa ter que deixar de adquirir conhecimento, ler e escrever, realizar atividades manuais e lúdicas, muito menos deixar de brincar e, principalmente, de sorrir”, finaliza a diretora Simone dos Santos Oliveira.

A Aojustra conclama mais pessoas a ajudarem com essa causa tão importante para muitas famílias carentes. Aqueles que tiverem interesse, podem contribuir com materiais escolares e didáticos, livros e brinquedos, ou ainda, com valores em dinheiro que permanecerão sendo aplicados na ajuda aos moradores do Grajaú. As doações devem ser feitas através da conta da Associação em Banco do Brasil/ AG 2800-2/ Conta Corrente: 129.084-3/ CNPJ 12.908.469/0001-02. Após a doação, é preciso encaminhar o comprovante do depósito para o e-mail aojustra@outlook.com, com a informação que se trata de doação para a campanha de solidariedade. 

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail projetoaurorasolidaria@gmail.com ou na página do projeto no Facebook em www.facebook.com/AuroraSolidaria

Conheça o Aurora Solidária e faça parte dessa rede de solidariedade em benefício de muitos! Contamos com a sua ajuda.

Da assessoria de imprensa, Caroline P. Colombo