Notícias

03/05/2019 14:10:03

Oficiais do Rio de Janeiro dizem “não” à criação do sindicato próprio
Aojustra parabeniza decisão e reafirma importância da união entre Oficiais de Justiça e demais servidores da categoria.

A maioria dos Oficiais de Justiça que compareceu na Assembleia convocada pela Comissão Pró-Fundação do Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores Federais do Rio de Janeiro disse “não” à criação da entidade própria.

Com 170 votos contrários à proposta – contra 51 a favor –, os participantes não aprovaram a criação do sindicato naquele estado. Segundo informações do Sisejufe/RJ, apesar da grande diferença, a votação correu num clima democrático, sem embates acirrados, em evento realizado no Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF), no centro do Rio. 

Antes da votação, a diretora do Núcleo de Oficiais de Justiça Avaliadores Federais (Nojaf) do sindicato, Mariana Liria, fez questão de destacar a importância do momento. “Vocês estão aqui para inaugurar uma nova era no oficialato federal do Rio de Janeiro. Hoje, estamos aqui para discutir o nosso formato de representação. Mas o divisor de águas, a partir desse momento, vai ser a participação, que, daqui para frente, vai ser cada vez maior”, discursou a dirigente, que, em seguida, conclamou a todos para se unir numa mobilização pela valorização da carreira. 

Pietro Valério, diretor jurídico da Assojaf/RJ, também ressaltou a importância da união e se posicionou contrário à criação de um sindicato próprio. “Quando não concordamos com a condução de uma entidade, não é com a sua destruição que vamos resolver. Trabalhamos, negociamos, reclamamos, mas, no final das contas, não podemos esquecer que somos colegas”, afirmou o dirigente.

Ao saber do resultado, Mariana Liria destacou a participação dos Oficiais, ativos e aposentados, na deliberação. “Foi emocionante ver reunido um número tão grande de colegas das duas Justiças, ativos e aposentados, da capital e do interior, mobilizados por uma questão que inclusive não tem natureza remuneratória. Creio que tenha sido a maior reunião da nossa história. E nessa segunda assembleia, com uma votação tão expressiva, ficou patente que o oficialato se sente representado pelo sindicato. Nesse governo de ataque aos direitos dos trabalhadores, temos muitos desafios para o funcionalismo público e, principalmente, para o nosso segmento. Então, é importante que a gente ocupe espaço nas entidades representativas”, afirmou.

O resultado foi anunciado em plenário no 10º Congrejufe e recebido com grande entusiasmo pelos presentes, já que a Federação tem posição clara contra a fragmentação da categoria e deliberou pela não filiação de sindicatos por segmento.

A Aojustra parabeniza os colegas do Rio de Janeiro pela clareza na união dos Oficiais de Justiça e demais servidores do Poder Judiciário Federal e reforça a importância da união entre Oficiais e servidores para benefícios que envolvem todo o conjunto da categoria.

Da assessoria de imprensa, Caroline P. Colombo com informações do Sisejufe